Eberron

Venha trocar idéias sobre o sistema de RPG mais conhecido e jogado do mundo! Assim como os outros sistemas que usam a licença aberta D20 / OGL.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Advogado de Regras
Mensagens: 2235

Re: Eberron

Mensagem#76 » 11 Mai 2013, 01:55

Well, como aconteceu antes, fiquei incapacitado de entrar aqui por algum tempo devido ao bom e velho "Invalid Token". Atualizando:

A Hoste Soberana

Religião predominante em quatro das Cinco Nações, a Hoste Soberana (e sua contraparte, a Héxade Sombria) é provavelmente o sistema de crença dominante em toda Khorvaire, especialmente em suas porções urbanas e civilizadas. Ele é talvez o sistema de crença mais fácil de assimilar ao jogador médio de D&D, acostumado com panteões de divindades com personalidade e temperamento humano – contudo, essa similaridade é apenas superficial.

Imagem
Símbolo da Hoste Soberana

A primeira coisa a se ter em mente quanto a Hoste é o seu aspecto de Soberania (ou a Doutrina da Soberania Universal). Uma divindade que faz parte da Hoste não tem uma personalidade ou comportamento como esperado para algo limitado, como são criaturas mortais ou mesmo a maioria dos extraplanares. Um Soberano não (apenas) faz algo – ele é algo. Onatar não é uma figura de um anão barbudo criando machados para seus filhos (embora alguns anões talvez o vejam assim) - Onatar é cada vez que alguma criatura aquece um metal, o resfria e faz tomar forma. Onatar é o calor da forja, o produto de sua criação e o próprio conceito de ferramenta. Ele não precisa agir - ele é a inspiração e força por trás da ação.

A Soberania Universal é representada pela frase "Assim como é o Mundo, São os Deuses. Assim como são os Deuses, é o Mundo". Tal frase indica que não há nenhum aspecto de Eberron que escape do alcance da Hoste - exceto a Morte. Salvo alguns grupos pequenos, o fiel da Hoste Soberana não espera um pós-vida proveitoso, pois a Hoste não tem influência em Dolurrh. Todos terão o mesmo fim na indiferença cinzenta e nebulosa - e aqueles sectos que não creem nisso esperam que um dia, a Hoste Soberana passe a exercer sua Soberania ali, divinizando essa região. Dessa maneira, a fé na Hoste é depositada na esperança de uma vida feliz e um mundo melhor aos seus descendentes, não na eternidade.

Imagem
As Above, So Down Below

Também uma extensão da ideia da Soberania Universal, é a visão que todos os deuses são reflexos, aspectos ou interpretações diferenciadas de outras culturas, que ainda não conheceram a Hoste ou que a interpretam de outra maneira. Assim, a Chama Prateada nada mais é do que a crença em um aspecto menor de autossacrifício de Dol Arrah, enquanto a maioria dos sectos druídicos são interpretações primitivas que misturam a crença em Balinor, Arawai (em seus aspectos positivos) com a Fúria (em seus aspectos negativos).

Ao mesmo tempo, essa ideia leva a interessantes problemas ao fiel, pois o que fazer quanto a Héxade Sombria? Eles também são divindades com a mesma origem da Hoste Soberana, então porque são tratados como um grupo a parte? Uma interpretação é que tal separação ocorreu devido ao estupro que o Devorador cometeu em Arawaii, fazendo com que tais divindades se distanciassem, mas como isso é possível, se nada escapa aos deuses? Outra explicação possível é que tal divisão não veio dos Soberanos ou Sombrios, mas sim dos seus fieis, que separam o panteão entre divindades da civilização, da ordem e do crescimento daquelas que representam aspectos selvagens, incontidos ou dramáticos do mundo.
Última edição por Advogado de Regras em 11 Mai 2013, 15:29, editado 1 vez no total.
"Powergaming: Por que você não pode interpretar se está morto" por Morrowner Fórum da WotC.

"The fear of munchkins, I have found, is a much greater threat to game integrity than actual munchkins." por Black Hat Matt, freelancer da White Wolf.

Avatar do usuário
Advogado de Regras
Mensagens: 2235

Re: Eberron

Mensagem#77 » 11 Mai 2013, 01:56

Dragões de Eberron

Segundo o mito de criação mais aceito tanto entre diversas raças humanoides, Dragões são criaturas incrivelmente antigas. Um bom indício de quão antigos eles são vem da descrição dos Progenitores (Eberron, Syberis e Khyber – as entidades responsáveis por originar todo o Mundo Material e os Planos) como Dragões, embora a própria crença dos dragões não os coloca como tão antigos assim – eles seriam descendentes da união entre fragmentos de Dourado Syberis (despedaçado no embate com Cruel Khyber) que entraram em contato com Gentil Eberron no momento que as criaturas mortais eram criadas (o que explica a sua mortalidade, enquanto os Coatls, que também descendem de Syberis, não foram tocados por Eberron e por isso são imortais).

Depois da sua origem, os Dragões lidaram com o mais extenso conflito conhecido na história de Eberron (o cenário). Cruel Khyber teve suas próprias crias, sendo os Rajahs/Potestates as mais poderosas entre elas, e elas passaram a dominar e vencer os embates tanto contra Dragões quanto Coatls, dando origem à Era dos Demônios

Unidos contra um inimigo comum, dragões e coatls descobriram algo que lhes deu poder contra os overlords, a Profecia. Embora nenhuma criatura saiba de fato o que é e como opera a Profecia, ela foi usada para descobrira as fraquezas e derrotar as Potestades, sendo que o ato final nesse conflito foi o sacrifício de quase todos Coatls, ato que provavelmente deu origem à Chama Prateada e selou a vitória contra as Crias de Khyber. Pode-se dizer que ao fim desse conflito, foi iniciada a Era dos Dragões.

Imagem
A descoberta da Profecia Dracônica

Aqui entra uma especulação minha – Dragões na verdade “governam” Eberron. Com os dois únicos grupos de criaturas capazes de fazer oposição a eles neutralizados, não há nenhum força capaz de se opor a eles. Os grandes eventos de invasão extraplanar do cenário (Daelkyr em Khorvaire e Quori em Xen’Drik) foram indiretamente controlados e derrotados por dragões e não há nenhum indício que qualquer outra força salvo as Potestades possa ser uma ameaça a eles.

Imagem
Um Dragão de Argonessen


Os dois momentos dignas de nota onde Dragões participaram (ou ao menos, que criaturas humanóides descobriram) foram a completa destruição das civilizações gigantes em Xen`Drik, que aprenderam muito sobre a prática de magia arcana com alguns dragões que seguiram Ourelonastrix, além da intervenção de Vvarak - um dragão negro que ensinou boa parte das práticas druídicas praticadas pelos Guardiões do Portão, a mais antiga tradição druídica de Khorvaire.

Salvo em eventos extraordinários como esses, a maior parte dos Dragões é relativamente indiferente quanto aos eventos que envolvem criaturas humanóides, habitando o continente de Argonessen. Contudo, tal atitude tem mudado com o recente (ao menos para dragões) aparecimento das Marcas dos Dragões e a incerteza quanto ao seu papel na Profecia. Isso surpreendeu tanto alguns dragões que levou ao aparecimento do Conclave, uma sociedade secreta de dragões que investiga a sociedade de Khorvaire e que tipo de criaturas interferem nela.

A fé dos Dragões, chamada de Thir, é baseada na "exclusividade dracônica". Sua crença é muito similar à da Hoste Soberana, com uma distinção importante: os Soberanos (e não há distinção entre a Hoste e a Héxade aqui) na verdade são Dragões Ascendidos, e podem ser substituídos por um dragão ambicioso e capaz de desempenham o papel de um Soberano melhor do que o atual. Não é incomum a crença que os atuais Soberanos atingiram seu posto devido ao seu desempenho no conflito com as Potestades – um exemplo disso viria do dragão Ourelonastrix, que agora é chamado de Aureon entre mortais. Entre os Dragões Ascendidos e os Progenitores, existem algumas divindades dracônicas, menos distantes do que os Progenitores, mas que respondem apenas a pedidos de Dragões (ao menos assim crêem os fiéis de Thir).

Imagem
Um debate animado
Última edição por Advogado de Regras em 11 Mai 2013, 15:28, editado 1 vez no total.
"Powergaming: Por que você não pode interpretar se está morto" por Morrowner Fórum da WotC.

"The fear of munchkins, I have found, is a much greater threat to game integrity than actual munchkins." por Black Hat Matt, freelancer da White Wolf.

Avatar do usuário
Digimundo
Mensagens: 162

Re: Eberron

Mensagem#78 » 11 Mai 2013, 15:05

Lindo demais cara.
Parabéns pelo mergulho no cenário. Você joga?

Avatar do usuário
Yoda
Mensagens: 532

Re: Eberron

Mensagem#79 » 11 Mai 2013, 15:08

Duas coisas: Eberron realmente merece olhares mais aprofundados. Parabéns cara.

E
" fiquei incapacitado de entrar aqui por algum tempo devido ao bom e velho "Invalid Token".
"
Porque meu deus? Porque isso ainda?

:triste:

Avatar do usuário
Leprechau
Mensagens: 151

Re: Eberron

Mensagem#80 » 12 Mai 2013, 05:24

Olha adorei este tipo de explicação. Eu nunca tinha lido nada de Eberron e nems abia a dimensão da coisa toda.
Obrigado por trazer tanta info. Vou pesquisar mais. é o cenário feito por fãs né?

Avatar do usuário
FocaBranca
Mensagens: 160

Re: Eberron

Mensagem#81 » 12 Mai 2013, 20:43

Você elven traduz tudo isto porque mestra?
Valeu. :tsc:

Avatar do usuário
Advogado de Regras
Mensagens: 2235

Re: Eberron

Mensagem#82 » 12 Mai 2013, 21:48

Você joga?


Respondida antes: Eu joguei no ano passado (praticamente inteiro) uma campanha na Quarta Edição, e antes mestrei uma campanha introdutória (de 3-4 sessões só para apresentar o feeling do cenário) e uma campanha posterior em D&D 3.5.

Você elven traduz tudo isto porque mestra?


Na verdade, eu comecei a escrever esses textos um bom tempo depois que mestrei. É mais por gostar do cenário, conhecer alguns erros comuns em interpretá-lo e ter alguns surtos de vontade de escrever. Acho que o único texto que vem de experiência de jogo foi sobre a Chama Prateada, porque 3 dos 5 personagens da campanha acima (incluindo o meu) eram agentes a serviço de tal Igreja. Esse trecho em especial, vem de um tema recorrente do jogo:

A questão da Chama Prateada e Thrane é bem mais complicada. Dos aspectos da fé mais aceitos da Chama pela maioria dos fieis (estou excluindo aqui grupos como a Tocha Prateada ou os Monarquistas), nenhum deles implica que a Igreja deve governar ou assumir tarefas administrativas sobre seus fieis - como já coloquei antes, a tarefa mais importante do seguidor é a proteção dos inocentes contra o mal sobrenatural (eu estou repetindo isso porque é algo muito importante). Os argumentos favoráveis á teocracia em são: Quem seria melhor do que alguém aclamado pela própria Chama para manter uma nação em um caminho justo e bom? Porque não usar os recursos do Estado para expandir a causa da Chama? Não estava Thrane em um momento sombrio quanto a Igreja assumiu? Por outro lado, diversos fiéis defendem que esse caminho é perigoso, pois a política é sempre um assunto sujo, que vai marcar mesmo a alma do mais nobre Sacerdote, ou que há o perigo da administração e manutenção do Estado consumirem mais tempo do que a proteção dos fieis, a ajuda aos pobres e necessitados e a meditação sobre os aspectos mais nobres ou mais sombrios da Alma. As consequências gerais dessa discussão é que poucos seguidores da Chama achariam errado um fiel lutar ao lado de Breland ou Aundair na Última Guerra, pois a Guerra é um assunto político - contudo, mesmo fieis que estejam de lados opostos na Guerra deveriam se unir urgentemente se um demônio ou rakshasa aparecer no campo de batalha.
"Powergaming: Por que você não pode interpretar se está morto" por Morrowner Fórum da WotC.

"The fear of munchkins, I have found, is a much greater threat to game integrity than actual munchkins." por Black Hat Matt, freelancer da White Wolf.

Avatar do usuário
Pedroplanes
Mensagens: 144
Contato:

Re: Eberron

Mensagem#83 » 13 Mai 2013, 14:20

Eberron sempre me pareceu um universo rico e que devemos conhecer melhor realmente.
O fato de saber que há pessoas jogando este mundo desenvolvido por fãs nos mostra o quanto é fácil ser aceito desde que haja conteúdo.
A utilização dos Pontos de Ação (D20 Modern) foi uma sacada positiva que na prática se mostrou eficiente.
O cenário é uma imensa mina de exploração já que os aventureiros andam no que restou de uma imensa guerra. Também vale ponto a criação de quatro raças bem pensadas: Forjados, Kalashtar, Replicantes e Transmorfos.
Um dos venários mais interessantes de se explorar.
Andando e rolando dados.
http://blogdoandarilho.blog.uol.com.br/

Avatar do usuário
Digimundo
Mensagens: 162

Re: Eberron

Mensagem#84 » 14 Mai 2013, 17:36

Olha eu acho que você deveria criar artigos para que estes fossem colocados na Spell.
Excelente demais.
Vou dar uma olhada cara neste cenário. Pena ser difícil achar os livros né?
^_^

Avatar do usuário
Advogado de Regras
Mensagens: 2235

Re: Eberron

Mensagem#85 » 14 Mai 2013, 17:59

Olha eu acho que você deveria criar artigos para que estes fossem colocados na Spell.


Tecnicamente, já são colocados. :b

E como eu coloquei na primeira parte do tópico, eu me disponho a fazer o mesmo aqui - só falta eu ter alguma ideia de como fazer o mesmo aqui.
"Powergaming: Por que você não pode interpretar se está morto" por Morrowner Fórum da WotC.

"The fear of munchkins, I have found, is a much greater threat to game integrity than actual munchkins." por Black Hat Matt, freelancer da White Wolf.

Avatar do usuário
Yoda
Mensagens: 532

Re: Eberron

Mensagem#86 » 15 Mai 2013, 22:10

Estão excelentes.
Continue.... sou Padwan no assunto. :hmmm:

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Re: Eberron

Mensagem#87 » 16 Mai 2013, 11:22

Muito bom né? Há algum lugar centralizando essas informações além daqui? Gostei muito!
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Avatar do usuário
Advogado de Regras
Mensagens: 2235

Re: Eberron

Mensagem#88 » 16 Mai 2013, 15:22

Há algum lugar centralizando essas informações além daqui?


Eu mantenho uma cópia de cada texto tanto aqui quanto na Nova Spell/Outra Spell/Seja-lá O Nome Que é Dado Aqui e uso o primeiro post desse tópico como "referência" dos textos que escrevi ou que coloquei do Keith Baker (tirados dos 3 sites que ele teve).
"Powergaming: Por que você não pode interpretar se está morto" por Morrowner Fórum da WotC.

"The fear of munchkins, I have found, is a much greater threat to game integrity than actual munchkins." por Black Hat Matt, freelancer da White Wolf.

Avatar do usuário
Kelzan
Mensagens: 179

Re: Eberron

Mensagem#89 » 16 Mai 2013, 19:07

Ok cara. Sua iniciativa e dedicação são dignas do mega cenário.
Parabéns.

Avatar do usuário
Own_mystical
Mensagens: 448

Re: Eberron

Mensagem#90 » 17 Mai 2013, 19:54

Caras tô curtindo mesmo Eberron.

:hmmm:

Voltar para “Dungeons & Dragons”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes