Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Aqui serão colocadas pequenos resumos de algumas sessões da campanha.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#1 » 05 Abr 2013, 09:29

SESSÃO 166

Jogadores presentes:
Daniela: Luthièn - Elfa Ranger.
Thiago Omiaranho: Rhogan - Humano Guerreiro.
João Psion Paulo: Yarvis Del`lacron - Meio-elfo Bardo.
Dalvi Nuno: Diana - Humana Guerreira.


26 de Abril de 2003 (00:40 - 06:00) - Terra

30 de Junho/Qawafil - Huzuz - Zakhara - Toril

Log da Sessão:

- Na taverna O Arco Quebrado, Yarvis Del`lacron e Diana acabam de conversar.
- Luthièn e Rhogan trabalham muito, pois a taverna está muito cheia com a proximidade dos dias de festa.
- Diana se levanta da mesa e deixa Yarvis só / Ela se posiciona em um dos cantos do estabelecimento, observando atenta o ambiente e seus frequentadores.
- Yarvis se prepara para tocar / Procura Belendil afim de pedir autorização / Neste momento o vê conversando com uma bela mulher em um canto da Taverna / Ele se aproxima e aguarda a certa distância.
- Após algum tempo Belendil o autoriza a começar a se apresentar / inicialmente procura lembrar uma canção élfica, porém não se sai muito bem.
- A Noite transcorre normalmente.
- Após perceber que encontrava certa dificuldade em agradar o público e que não pareciam muito entusiasmados, resolve apelar para seus conhecimentos místicos (executa Bard Song) / Após este pequeno truque, parece se sair melhor.
- Rhogan na porta, procura observar enquanto trabalha, os habitantes do local / Presta mais atenção nos chamados Mamluks, e em seus desenhos, tatuados ou pintados no corpo. Principalmente na cabeça / Ele percebe e nota que os Mamluks se diferenciam através destes símbolos, que parecem definir posição e grupo de pertencimento / Ele se mostra empolgado com este novo trabalho, que lhe parece bem mais dinâmico que o prestado no navio do capitão Semerasta, como vigia, afinal na porta da Taverna de certa forma, trava um maior contato com as pessoas.
- Com a aproximação da madrugada, Yarvis já tocou mais de 10 canções e ganhou apenas cerca de 12 bits dos frequentadores do estabelecimento.
- Diana aguarda pacientemente o término do trabalho de Luthièn, e a acompanha para casa.
- Yarvis e Rhogan , já na alta madrugada, voltam para o Caravanserai de Jamaq, afim de descansar.

AHAD / O Primeiro Dia Sagrado - Huzuz
- Luthièn acorda cedo e se despede de Diana, pois precisa chegar rápido ao Arco Quebrado. Hoje é o 1º dia da Ascensão, o 1º dos Altos Dias Sagrados e a cidade estará em polvorosa.
- Diana sai logo depois e segue de volta a Grande Universidade AL- Bidir Sallah, A Casa do Conhecimento. / Ao atravessar a balsa, ela conversa com o Gênio Kenai, um dos barqueiros / Ele ainda não obteve nenhum resultado quanto ao que ela pediu.
- Yarvis e Rhogan acordam no Caravanserai / O calor sufocante desta manhã especialmente quente é incômodo / Resolvem sair e procurar ASHED, o jovem Mamluk que fala a língua natural de Faerûn.
- Logo, o encontram como sempre, no local habitual, próximo a um poço / Yarvis o questiona sobre como funciona e como deve ser o comércio de armas no Grande Bazaar. (Ele na verdade está preocupado com sua negociação com LAKSI que terá que realizar mais tarde em sua tenda)
- Após a breve conversa, e longos agradecimentos pela sua participação no episódio do dia anterior, quando foram por ele de certa forma salvos, partem para o Bazaar.
- Diana chega a Grande Universidade, vai ao quarto de Folschy e o encontra abatido / Logo ela descobre a causa: Ele não passou na primeira grande prova. / O que ele mais lamenta é o fato de não poder usar os livros na grande biblioteca, o que só seria possível se ele avançasse o nível nos estudos / Conversam sobre seus objetivos.
- Diana conta que Luthièn conheceu dois homens na taverna, um guerreiro e um bardo / O guerreiro disse ter conhecido e acompanhado Lívia, a seguidora de Tempus e DOC, amigos que os acompanharam durante algum tempo a muito tempo atrás / Folschy se mostra surpreso.
- Além disso a Elfa Luthièn ouviu do guerreiro, que DOC e Lívia se separaram em uma pequena cidade ao Norte de Zakhara, ficando DOC nesta cidade e Lívia vindo a Huzuz com o guerreiro.
- O bardo e o guerreiro parecem ter se conhecido em Huzuz.
- Diana e Folschy decidem voltar a cidade a noite para conhecerem melhor estas duas figuras.
- Por volta das 11:00hs, Yarvis e Rhogan se aproximam do Bazaar pela Grande Avenida do Rio / Yarvis nota em uma pequena viela o que parecem ser algumas barracas de venda de armas / Interessado vai verificar se há alguma arma originária de Faerûn, porém não encontra nada de interessante.
- Yarvis acaba comprando uma Jambiya, a adaga encurvada local, pela qual paga 9 dinares / Rhogan prefere não gastar nada / Após algum tempo voltam a se dirigir ao Bazaar.
- Diana procura a jovem Jamel na Universidade / Pergunta sobre a festa que ambas irão e acaba se certificando que esta será na noite do último dia de comemorações, chamado YASAD, O Dia da Ascensão.
- Diana fala da mulher que observou no Arco Quebrado, descreve suas roupas e sua beleza / Jamel diz a Diana que esta mulher deve ser uma dançarina profissional, mas não soube identificá-la com mais detalhes.
- Após conversar com Jamel, Diana sai a procura de Folschy e o convida para irem ao Grande Bazaar / Folschy concorda de imediato e ambos partem para pegar a balsa que atravessa o Rio / Diana acredita que um passeio como este fará bem ao Halfling.
- Yarvis e Rhogan ainda andam pelo Bazaar / Ambos procuram roupas e acabam chegando a tenda de Al-Kamari, uma das famílias comerciantes mais conhecidas de Huzuz.
- Yarvis compra algumas peças de roupa: Uma calça, uma camisa, um turbante, uma sandália, uma faixa que funciona como um cinto e uma capa de algodão. Gasta cerca de 47 dirhams e 3 bits / Rhogan compra apenas uma Aba tradicional e um Keffiyeh (Uma espécie de faixa larga que se transforma em um turbante quando devidamente enrolado). Gasta 8 dirhams e 3 bits.
- Após muito negociarem, quase que uma exigência do mercado, resolvem comer / Escolhem um Café bem humilde e lá se alimentam.
- Diana e Folschy chegam aos portões da cidade por volta do meio dia / Ao passar pelos portões, os Mamluks que o guardam, ao fazer a já tradicional revista, pedem para que Diana não retire seu florete da bainha enquanto estiver na cidade / Eles a pedem que ela o leve nas mãos, porém logo após passar os portões, ela o coloca na cintura / Seguem para o Arco Quebrado, e lá chegando comem a convite de Luthièn que está trabalhando / Após a refeição, guardam suas coisas na casa do Elfo Legonbor, que também é a casa de Luthièn, resolvem andar um pouco pela cidade.
- Rhogan e Yarvis seguem do Bazaar para a taverna do Arco Quebrado / Yarvis deseja avisar que não poderá trabalhar a noite, pois pretende ir na festa organizada por Laksi em sua tenda no Bazaar / Rhogan pensa se não seria bom ele ir ao Grande Mosteiro Aberto orar em busca de alguma iluminação, mesmo que esta venha de Ilmater...
- Fim da seção.


Personagens Chaves na seção:
- Ashed - Mamluk originário de Faerûn. Hoje convertido a fé no panteão de Zakhara.


Valores gastos na Sessão:

Rhogan: 3 PC 8 PP
Yarvis Del`lacron: 3 PC 47 PP 9 PO
Luthièn: 0 PC 0 PO
Diana: 0 PO

Valores ganhos na Sessão:

Yarvis: 12 PC

Pequeno Apêndice:
Moeda de Zakhara:
O sistema monetário de Zakhara é muito semelhante ao de outros reinos. Na Terra de Destino, peças em cobre são conhecidas como Bits, peças prata como peças Dirham e ouro como Dinares. Peças de Platina não são comuns, exceto talvez no tesouro real ou em tesouros perdidos.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Avatar do usuário
Yoda
Mensagens: 532

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#2 » 05 Abr 2013, 10:33

Rapaz, é uma série de TV. E pronto.

Avatar do usuário
FocaBranca
Mensagens: 160

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#3 » 05 Abr 2013, 11:12

Imagina isto tudo junto?
Maos de 200 sessões? Olha se eu fosse voc~es parava de escrever isto aqui se não estiver tudo protegido por copyright...

:tsc:

Avatar do usuário
DragonSun
Mensagens: 466
Contato:

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#4 » 05 Abr 2013, 11:14

Olha se eu fosse voc~es parava de escrever isto aqui se não estiver tudo protegido por copyright...


FOCA!!!! Você é um Gênio!
É por isso que o capitão dos mares não libera NADA.. não deixa ninguém gravar nada, não deixa.. não deixa... aháááá´; cara, é isso. :tsc:

martivir thurirl

Avatar do usuário
Nighwalker
Mensagens: 126
Contato:

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#5 » 05 Abr 2013, 15:22

Claro é só idéia ok?
Mas quando forem fazer a passagem a limpo podiam colocar uma ou duas gravuras sobre os elementos da narrativa. Super interessante.

Tipo..
"- Yarvis acaba comprando uma Jambiya, a adaga encurvada local, pela qual paga 9 dinares / Rhogan prefere não gastar nada / Após algum tempo voltam a se dirigir ao Bazaar."

Imagem
Vendedor de Jambyas

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#6 » 08 Abr 2013, 12:26

É verdade DragonSun, e o FocaBranca disse tudo, tem que se resguardar mesmo.

@Nighwalker, que foto maneira! Tentarei fazer algo bem assim, ajuda mesmo.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Avatar do usuário
Psion
Mensagens: 64

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#7 » 08 Abr 2013, 12:58

Ronassic escreveu:- Com a aproximação da madrugada, Yarvis já tocou mais de 10 canções e ganhou apenas cerca de 12 bits dos frequentadores do estabelecimento.


Huahuahha, isso que dá colocar todos os pontos em Oratória sem saber falar a língua local...

Mas as coisas hoje etão beeeem diferentes... ;)
"Em terra de Saci, todo chute é voadora"

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#8 » 08 Abr 2013, 13:13

Aheuauhea... Verdade. Sábado conversamos sobre isso.

Acho inclusive que no D&D 4th essa perícia serve pra todos os tipos de Atuação, o que facilita, mas não é muito realista. Assim como a perícia Athletics que combina as perícias running, swimming e jumping do D&D 3.X.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Avatar do usuário
Digimundo
Mensagens: 162

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#9 » 08 Abr 2013, 21:28

Acho inclusive que no D&D 4th essa perícia serve pra todos os tipos de Atuação7

Mais uma merda da 4.0.
Fala sério, vocês ai dando aula de roleplying, citar esta cagada é até pecado.

Avatar do usuário
EagleSky
Mensagens: 187

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#10 » 09 Abr 2013, 01:30

Muitas vezes as passagens de vocês falam e coisas do dia a dia sabe? Tipo:

Yarvis compra algumas peças de roupa: Uma calça, uma camisa, um turbante, uma sandália, uma faixa que funciona como um cinto e uma capa de algodão. Gasta cerca de 47 dirhams e 3 bits / Rhogan compra apenas uma Aba tradicional e um Keffiyeh (Uma espécie de faixa larga que se transforma em um turbante quando devidamente enrolado). Gasta 8 dirhams e 3 bits.

Isso é jogado?

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#11 » 09 Abr 2013, 10:07

Verdade Digimundo, por isso nunca migramos.
Sim EagleSky, é jogado, sempre. Tudo que é relatado é rolado. Esses textos são crus por causa disso, não há romantização.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Avatar do usuário
Yoda
Mensagens: 532

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#12 » 09 Abr 2013, 12:38

É.. eu tinha que ver isso. E levar uns cdertos carinhas também.

Avatar do usuário
Psion
Mensagens: 64

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#13 » 09 Abr 2013, 17:28

EagleSky, tudo é interpretado, e acredite, esse eventos cotidianos são bem divertidos de se jogar! especialmente negociações de preços, que em zakhara, sao quase obrigatoria de ocorrer...
"Em terra de Saci, todo chute é voadora"

Avatar do usuário
FocaBranca
Mensagens: 160

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#14 » 09 Abr 2013, 23:17

Boa sacada mesmo. Isto é na minha opinião roleplaying mesmo. A mais bela Velha Escola presente e demonstrando força.
Acho estas passagens onde os jogadores com seus personagens precisam mesmo interpretar tudo o que desejam fazer a verdadeira exigência do RPG Bom porque na boa rolar dados até um macaco rola.
:bwaha:

Avatar do usuário
Trogo
Mensagens: 248

Re: Sessão 166 - 26 de Abril de 2003

Mensagem#15 » 09 Abr 2013, 23:26

Vai fazer 10 anos esta sessão.

E eu também acho que devemos ver de perto estas sessões! :haha:

Voltar para “Resumo das Sessões”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante