A Bigorna Inclemente

Poemas criados pelos personagens dos jogadores serão postados aqui. Não somente os bardos irão figurar por estas bandas...

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

A Bigorna Inclemente

Mensagem#1 » 04 Ago 2014, 11:03

A Bigorna Inclemente

Tymora! Tymora! Deserto feroz
Nas dunas andamos, neste dia atroz,
Que mão, que olho imortal teria
Forjado a tua simetria?

Em que funduras, em quais céus
O fogo ardeu dos olhos teus?
Com que asa ousou ele aspirar?
Que olhos ousou o fogo atear?

Que mão, o desespero deu tal torção?
Que falta fez o ar no meu pulmão
E o teu coração já quase desfalecendo,
Que horrenda situação! Que deserto horrendo!

A Bigorna Inclemente sempre batendo!
Fugindo da Morte, sempre correndo!
O Sol brevemente se foi ao meu pedido
À que preço? Estou arrependido!

Ajudado pelo Vento?
Não espere por este evento!
Não sou, nunca fui um descrente!
Em que forja esteve a tua mente?

Qual bigorna? Que ousado ater
Seus terrores ousou conter?
Quando os astros se desarmaram
E os céus de lágrimas rociaram

Riu-se ao ver sua obra talvez?
Fez o Pequeno, quem te fez?
Recebi o meu quinhão
Uma pequena porção

Antes renascido nas Águas Caudalosas...
Farei para mim canções lamuriosas
Não mais serei sempre relutante!
Agora renascido no Deserto Escaldante!

Tymora! Tymora! Deserto feroz
Nas dunas andamos, neste dia atroz
Que mão, que olho imortal teria
Forjado a tua simetria?

Imagem

Baseado no poema de William Blake.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Voltar para “Poemas, Contos & Canções”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes