Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Tales from the Sails. Need I tell you more, you sea weasel?

Moderadores: ronassic, Stephan, Feral, Holygriever, Moderadores

Avatar do usuário
Rodwolf
Mensagens: 180

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#76 » 11 Mai 2013, 01:04

Agora à poucos passos da rampa que levava ao Licorne, o tumulto e a comoção toda ficava para trás. Antes de subir para o navio, Evans faz um movimento brusco com braço do escudo na tentativa de se livrar dos restos de frutas podres.

Vou precisar limpar isso direito depois, e retocar o símbolo de meu senhor - Pensa com ele mesmo.


[Tabitha] Operação Pêndulo. JÁ!

Já à bordo percebe que a Capitã começava realmente levar adiante seu plano de punição à aquele homem que parecia ser um tipo de rival, alguém ligado ao passado de Tabitha. Meia-Noite e Alber içavam o homem, o clérigo queria checar a paciente ao cuidados de Brianna, mas precisava ver até onde aquilo iria.

Então a Capitã, em um momento de pura ira, faz mira tendo como alvo a cabeça de Martell. O sacerdote sabia e sentia que aquela figura havia causado muito sofrimento e precisava pagar por todos seus crimes. Mas aquilo não parecia certo, aquilo não era justiça ou punição. Aquilo era no mínimo um ato de vingança.

Antes que pudesse dizer qualquer coisa os outros se manifestam, todos pareciam surpresos, exceto Leon.

Vagarosamente se aproximando da Capitã e usando um tom ameno e respeitoso, o clérigo reforça as palavras de Meia-noite, em parte porque também queria algumas resposta e em parte porque pretendia fazer a capitã ponderar melhor a situação.


[Evans] Senhora Allouise...não sei o que esta passando em sua cabeça agora, ou o que está sentindo. Mas talvez seja melhor tirar um tempo para considerar o que parece estar prestes a fazer. A hora chegará em que este aí sentará no tribunal do Senhor da Morte e responderá por todos seus crimes e encerrando assim o circulo de vilania ligado a ele, mas não assim. Assim é só... -uma curta pausa buscando escolher bem as palavras- mais uma maneira de ele e afetar por sabe lá quanto tempo. Seu navio madame Allouise, suas decisões, suas ordens. Não o manche com o sangue sujo deste aí, assim como não manche sua consciência e sua alma.
"I'm a Priest, not a Saint."

Avatar do usuário
Stephan
Mestre de PBF
Mestre de PBF
Mensagens: 237
Contato:

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#77 » 11 Mai 2013, 21:59

O clima era tenso. A decisão da capitã já afastara sua protegida do convés, mas ela não parecia se importar. Leon conhecia esse olhar, esse desejo de vingança justificada. Porém, os três novos tripulantes não conseguiam concordar com a ação planejada.

Meia-Noite indaga a poderosa mulher, que acompanhava o movimento da vela (e de Martell) lentamente, até que o mastro estivesse em posição e colocasse o refém logo acima do mar. As palavras do gigante guerreiro soam razoáveis, mas parecem não afetar a capitã. De cima do ninho do corvo, outro dos novatos tenta apelar para a razão. Novamente, a mulher permanece impassível, mesmo que Kyjal tenha mencionado Piccola.

Alber e Tomme, os outros membros presentes no convés, parecem concordar com Leon, que não quer se meter no caminho da vingança de sua comandante. As palavras do marujo podem não ser justas, mas soam racionais para os presentes no convés.

Por último, vem o apelo do sacerdote. Os segundos parecem demorar horas para passar. Qualquer um tremeria sua mão ou o dedo no gatilho, mas não a capitã Allouise. Todos notam quando ela vai começar a movimentar seu braço, e dispara...

...num movimento quase imperceptível, onde mudou o ângulo o suficiente para não atingir Martell na cabeça. Em vez disso, a seta se alojou bem no joelho esquerdo da vítima, cortando a corda e fazendo com que ele caia no mar.

Como se isso fosse completamente corriqueiro, ela coloca um dos pés na bancada e berra aos guardas, uma das mãos tentando fazer uma boa acústica para o som, enquanto a outra segurava a besta ao lado do corpo, agora sem munição:

[Tabitha] Eu sugiro tirarem as armaduras, senão vão afundar junto com o precioso de vocês! Almarë! Não diria que foi a melhor das visitas, mas foi divertida!

Novamente, como se nada tivesse acontecido, ela vai em direção aos seus aposentos. Meia-Noite, Kyjal e Evans respiram aliviados, assim como Alber e Tomme (mas sem demonstrar). No caminho, Evans e Leon percebem que no seu olhar, o desejo de vingança não era por algo feito à ela no passado. Parecia mais... como se algo aconteceu e a capitã fosse incapaz de fazer algo à altura. Fosse o que fosse, este momento já passou.

Enquanto o Licorne segue, só se escutam os sons de Martell tentando nadar com extrema dificuldade, aos berros de tanta dor (especialmente pelo sal na ferida) e 4 guardas nadando até o seu chefe.

[OFF]

Teste de Diplomacia
Meia-Noite: 17, falha
Leon: 4, sucesso
Última edição por Stephan em 11 Mai 2013, 22:03, editado 1 vez no total.
"O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros."

- Confúcio

Avatar do usuário
Feral
Mensagens: 140

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#78 » 11 Mai 2013, 22:21

Yep. Ela fez.

No lugar daquele infeliz, Kyjal provavelmente também não teria deixado as calças limpas. Combinação concentrada de susto fatal com flecha no joelho...

[Kyjal] - Uuuuhhh... É, tarde demais pra se tornar aventureiro.

E eis que era realmente só um susto. Talvez quase malevolamente cruel, mas bah. O cara saiu vivo, provavelmente bem o suficiente pra sair vivo e traumatizado o suficiente pra nunca voltar a qualquer que fosse o ramo desse cara.

E tão irônico que os guardas tenham ficado mais seguros que ele. Talvez realmente esteja na hora de mudar de ramo.

Esperando respiração e coração voltarem aos ritmos normais, Kyjal olha em volta, cumprindo seu dever de vigiar as imediações do barco. E na cabeça, só as preocupações sobre se seus colegas de embarcação estavam num estado mental melhor que o dele.
Bom, talvez fosse ter que conversar com Piccola mais tarde. Mas no momento, o dever era manter alguém no ninho, e provavelmente alguém lá em baixo ia tomar conta da elfa.

Bom, de volta ao trabalho.

Avatar do usuário
Samiel_Fronsac
Mensagens: 184

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#79 » 12 Mai 2013, 16:25

§ Posicionado ao lado da chefe, Leon acompanha a cena, resignado. Entende a motivação por trás dos protestos dos outros mas... Vingança é algo poderoso, e, quando a sua viesse, não deixaria ninguém entrar no caminho, fossem seus colegas ou mesmo sua amada capitã. E quando ela decide poupar a vida de Martell, o marujo suspira. Piedade genuína ou apenas humilhação? §

[Leon] Eu teria atirado um pouco mais para baixo e a esquerda, chefe.

§ A situação não mudou a visão sobre a capitã, mas certamente acrescentou algo sobre a visão de si mesmo pois quando encontrar os bastardos que assassinaram a tripulação do "Acerto de Contas", Leon será metódico e implacável. Matará um por um, da forma mais cruel possível. §

[Leon] Sem piedade, sem remorso. § Baixo. §

§ Segue nos seus afazeres, auxiliando com a vela e o cordame. §

---

OFF: Sim, Leon disse que ela deveria ter atirado nas bolas de Martell. Ele é Maligno. Buh.

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#80 » 12 Mai 2013, 21:29

- Huh.

A Capitã é f*da.

- Uuuh... então tá. Esquece que o Meia-Noite falou qualquer coisa, tá?

Sem dizer mais nada, Meia-Noite, aliviado, vai até o mastro onde Marléu fora dependurado e remove os restos de corda. A Capitã, apesar dos pesares, ainda parecia de bom humor. "Isso é ótimo.".

Após passar no alojamento e empoleirar o Parrote em seu ombro, Meia-Noite volta ao convés e prossegue com suas atividades rotineiras. Ao longo do dia, no entanto, procura se aproximar de Leon num momento em que o mesmo estivesse relativamente afastado dos demais marinheiros.

- Ô Leon. Chega aqui um instantinho. - Olha para os dois lados antes de prosseguir. - E aí, cê ainda quer aprender a dar porrada?
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Samiel_Fronsac
Mensagens: 184

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#81 » 13 Mai 2013, 14:08

§ O marujo, perdido em pensamentos enquanto segue com seus afazeres, se surpreende quando é abordado por Meia-Noite, furtivo demais para uma criatura do tamanho de um ogro. Ele ergue o olhar e franze o cenho, demonstrando curiosidade ante a pergunta do colega. §

[Leon] Sim, sim. Saber lutar com sabre e arco é muito bom mas, nossa vida é cheia de surpresas. Podemos entrar em uma encrenca desarmados um dia desses e é melhor ser prevenido que sortudo.

§ Se ele estivesse querendo um parceiro de treino apenas, Leon não seria lá muito de um desafio. Agil e robusto, longe de ser tão fisicamente imponente quanto Meia-Noite, cujo oponente apropriado seria, de fato, um ogro. §

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#82 » 13 Mai 2013, 14:44

Um meio sorriso de criança marota brota na cara de Meia-Noite, embora ele tente disfarçar.

- Aah, legal, legal! Sabe se tem mais alguém querendo? O Alber talvez, os irmãos, ou o Kyjal?
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Samiel_Fronsac
Mensagens: 184

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#83 » 13 Mai 2013, 16:18

[Leon] Bem, tenho certeza de que Alber e Tomme não vão se opôr a alguma ação... Contanto que após os treinos bebamos o suficiente para amenizar quaisquer dores resultantes. E já Kyjal, não acho que faça o estilo, ele deve praticar lutando com um novelo de lã ou algo assim. O Evans parece ter porte, podemos fazer uma pressão e ver se não entra na onda...

§ O marujo começa a planejar tudo em sua mente. Um clube de luta noturno regado a aguardente ajudaria a entrosar mais a tripulação, ainda mais após um episódio tenso como o de Martell. Só não conseguia divisar como integrar Piccola, ou como convencer a capitã a não chutar as bundas deles por fazer baderna. §

Avatar do usuário
Gabrielle
Mensagens: 114

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#84 » 13 Mai 2013, 18:42

O requiem que Piccola estava compondo a deixara inquieta, nervosa. Ela não conseguia terminar o trabalho.

Frustrada, ela deixa o instrumento de lado, e resolve fazer outra coisa. Decide ir ver a pessoa que estava aos cuidados de Brianna, e tentar ser útil em alguma coisa.

Off:
Piccola vai pra onde está a pessoa, cuja aparência nao me lembro.

Avatar do usuário
Rodwolf
Mensagens: 180

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#85 » 13 Mai 2013, 18:49

Apreensivo como todos os outros, Evans esperava a conclusão daquela cena. O que se passava na cabeça da capitã, só ela sabia. Ela ainda mantinha a mira em Martell e... enfim dispara.

Para a surpresa do clérigo e do resto da tripulação, a seta atinge certeira o joelho de Martell, cortando a corda que o pendurava e fazendo o mesmo cair pesado na água.

[Tabitha] Eu sugiro tirarem as armaduras, senão vão afundar junto com o precioso de vocês! Almarë! Não diria que foi a melhor das visitas, mas foi divertida!

O sacerdote olha com a esperança de que ao invés de um resgate, acontecesse no lugar um tribunal e que finalmente aquele vilarejo se livrasse de seu opressor. Mas era uma esperança vazia e inocente. Talvez nada mudasse, e Martell estava livre.


Impassível, Allouise se dirige a seus aposentos, mas Evans percebe algo em seu olhar. Não era uma simples vingança, era algo diferente.

Terminado aquele momento tenso, Evans vai em direção ao lance de escadas com certa pressa para checar a mulher que encontraram na embarcação Saffron. Esperava alguma melhora, ou quem sabe ela até estivesse acordada e disposta a falar sobre o que aconteceu.
"I'm a Priest, not a Saint."

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#86 » 13 Mai 2013, 19:28

Samiel_Fronsac escreveu:[Leon] Bem, tenho certeza de que Alber e Tomme não vão se opôr a alguma ação... Contanto que após os treinos bebamos o suficiente para amenizar quaisquer dores resultantes. E já Kyjal, não acho que faça o estilo, ele deve praticar lutando com um novelo de lã ou algo assim. O Evans parece ter porte, podemos fazer uma pressão e ver se não entra na onda...

- Hm. Pode beber se quiser, não é má idéia. Mas não antes, nem durante. Só depois.

Meia-Noite sorri. Leon havia sacado, ou ao menos aparentava.

- Tá, vamos fazer assim então: você conhece aqueles quatro a mais tempo. Fala com eles, que o Meia-Noite fala com o Kyjal e o Padre. Hoje, meia-noite (a hora), depois que a maioria tiver ido dormir, lá no fundo do armazem principal. Lá a gente conversa direitinho e vê o que vai fazê. Mas ó: - Uma pausa dramática. - Fala pra eles ficarem de bico fechado. Não pode contar pras mulheres, elas num iam gostar da baderna. E isso inclui a Capitã. - Meia-Noite baixa a voz à última frase, e olha pros lados novamente.

- E isso vale pra você também hein. Heheh. Shh!

-----------------------------

Finda a conversa, Meia-Noite volta a seus afazeres. Seu próximo alvo era Kyjal, e o negrão vai atrás dele quando o mesmo estiver isolado.

- Ei, Kyjal! Chega aqui. - Meia-Noite aborda Kyjal da mesma maneira que Leon, uma tentativa um tanto cômica de discrição.

- Então... O que que cê sabe sobre dar porrada, Kyjal?
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Feral
Mensagens: 140

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#87 » 14 Mai 2013, 13:38

Bom, passado o susto, agora era hora de voltar à rotina um tanto tediosa de vigiar o ninho do corvo... Depois de se esticar um pouco, voltar às cordas para não destreinar o equilíbrio, Kyjal pensava se não poderia haver algo mais interessante a fazer ali.


[Meia Noite] Ei, Kyjal! Chega aqui. - Meia-Noite aborda Kyjal da mesma maneira que Leon, uma tentativa um tanto cômica de discrição.

Mas olha só...

Curioso, o felino desce pelas cordas até aterrisar suavemente ao lado do grandão.

[Meia Noite] Então... O que que cê sabe sobre dar porrada, Kyjal?

[Kyjal] - Eu diria que o básico. É sempre bom saber mais, dar é melhor do que receber, e às vezes é útil como diplomacia muda. Já tive minha parcela de porradaria nessa vida.

E vagamente um flash das brigas entre os garotos de rua surge na mente de Kyjal, que subitamente some enquanto ele se foca na próxima pergunta.

[Kyjal] - Por que a pergunta, grandão?

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#88 » 14 Mai 2013, 13:49

O grandão esfrega as mãos, satisfeito.

- Hoje, meia-noite (a hora), na parte dos fundos da área de carga. Se quiser aprender mais do que o básico, teje lá. E ó, bico fechado. Não conta pras mulheres, elas não iam gostar da bagunça.

Caminhando contente, Meia-Noite se dirige ao aposento onde a sobrevivente do Saffron estava. Se queria encontrar o Padre, tinha certeza que era lá que o faria.

Lá chegando, bate duas vezes à porta.

- Padre? Tem um minuto?
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Feral
Mensagens: 140

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#89 » 14 Mai 2013, 14:47

Bom, proposta curiosa. Não fazia mal aprender um pouco mais sobre pancadaria, especialmente nesse "novo ramo". Ainda mais quando se faz com gente na qual você tem algum nível de confiança. Então... é, parecia uma boa idéia, apesar da parte de "estar fazendo coisas potencialmente perigosas debaixo do nariz da capitã".

[Kyjal] - Tudo bem, grandão. Quando eu trocar de turno com a Piccola, eu dou um pulo por lá.

E antes de voltar a subir as cordas, completa:

[Kyjal] - E pode ficar tranquilo. Sou bom em guardar segredos.

E salta para começar sua escalada de volta ao ninho do corvo, onde volta a observar enquanto aguarda a volta de Piccola para fazerem as trocas de turnos.

Avatar do usuário
Samiel_Fronsac
Mensagens: 184

Going Where The Wind Blows - Capítulo 3

Mensagem#90 » 14 Mai 2013, 14:48

§ Empolgado com a idéia do "clube da luta" secreto, tão secreto quando se pode ser em um navio que não é exatamente um galeão, o marujo parte na "missão" de recrutar Alber e Tomme; chega junto de Alber, primeiro fingindo que está inspecionando as tábuas no convés superior. Olha em volta para se certificar de que ninguém mais está escutando. §

[Leon] § Baixo. § Alber, meu caro, Meia-Noite surgiu com uma proposta que precisas ouvir. Nós vamos montar um pequeno grupo para praticar um pouco de luta desarmada e imagino que você vá se interessar. Meia-Noite está falando com os novatos, Evans e Kyjal, e eu vim falar contigo. Coisa boa, brigar e depois beber. Caso te interesse, Meia-Noite (a hora), no fundo do armazém principal. Não seja uma mocinha, estaremos te esperando. E nem uma palavra para as mulheres, incluindo a chefe, ou você vai acordar amanhã amarrado no mastro e coberto de óleo de sardinha. Sucesso com as gaivotas.

§ E sai de fininho disfarçando pessimamente antes que o colega tenha tempo de responde. À seguir, Leon usa a mesma abordagem com Tomme, antes de voltar a trabalhar e fingir que não tem nada de diferente acontecendo. §

[Leon] § Cantando e batucando. § What do you do with a drunken sailor, early in the morning! § Assobia. §

§ Não é nenhum bobo. A capitã tem os olhos de um falcão e o faro de um lobo, e vai descobrir hora ou outra a armação, mas no meio tempo, diversão. §
Última edição por Alta Vista [Bot] em 14 Mai 2013, 17:24, editado 1 vez no total.

Voltar para “Worn Sails, Old Tales”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante