Fight From The Inside - Dia 1

Tales from the Sails. Need I tell you more, you sea weasel?

Moderadores: ronassic, Stephan, Feral, Holygriever, Moderadores

Avatar do usuário
Feral
Mensagens: 140

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#46 » 01 Ago 2013, 03:58

[Evans] Vou ficar quietinho aqui no galpão, se a capitão me encontrar, é simples. Direi a ela a verdade...

...O ressoar desse começo de frase levantou as orelhas de Kyjal e fez seu sangue simplesmente congelar.

Ainda sem conseguir processar direito o que estava ouvin...

[Evans] ...que desci para me exercitar, não preciso ser mais específico que isto!

....Eeee... hora de respirar aliviada, fechar os olhos e se tranquilizar um pouco mais. Alarme falso, mas tomara que a situação real gerasse um susto menor que esse.

----------------

[OFF]

Sério, eu tinha que colocar essa reação. Eu tava "in character" lendo a fala e meu sangue GELOU na metade da frase. O alívio ao final também foi bem real XD

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#47 » 01 Ago 2013, 06:20

Meia-Noite arregala os olhos ao ver Leon saindo com ele. Ia gesticular pra ele voltar pra dentro, mas ao vê-lo indo mexer nos barris, deixa pra lá.

"Eles acham MESMO que Meia-Noite não pensou em nada... sempre assim, se tem músculos, é simplório. Incrível...".

Prossegue então com seu plano.
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Stephan
Mestre de PBF
Mestre de PBF
Mensagens: 237
Contato:

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#48 » 01 Ago 2013, 14:48

Os passos se seguem, e uma capitã vestida em suas ceroulas, com o cabelo completamente despenteado e com a maior cara de sono que Meia-Noite já viu em sua vida descem a escada.

Ela olha os dois marujos, com um olho fechado e outro entreaberto. Uma voz rouquíssima se segue:

[Tabitha] ...que que os dois tão fazendo aqui?...

Quando eles começam a se explicar, um bocejo explode da boca da capitã.

[Tabitha] *AHHhhh* aham boa noite...

Ela entra na porta para a latrina. Depois de alguns minutos, ela sai, esbarrando forte com o ombro no batente. Quase tropeça na escadaria. O olho entreaberto estava mais fechado que antes.

A capitã voltara ao quarto.
"O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros."

- Confúcio

Avatar do usuário
Samiel_Fronsac
Mensagens: 184

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#49 » 01 Ago 2013, 16:53

§ Acompanha a cena com um misto de tensão e dúvida acompanhando com os olhos as idas e vindas da chefe... Aguça os ouvidos enquanto a mesma vai subindo as escadas novamente e então, em voz alta, diz: §

[Leon] Saiam dos esconderijos, marujos, crise evitada, alguém distribua rum!

§ Silencia por alguns segundos, então faz uma cara de desespero. §

[Leon] Se a capitã está na cama e o Alber e Tomme aqui, quem está manejando o maldito leme?!

§ Corre aterrorizado escada acima, batendo a porta na saída. §

Avatar do usuário
Holygriever
Mensagens: 233

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#50 » 05 Ago 2013, 09:10

Então era a capitã mesmo que vinha descendo. Meia-Noite nunca a vira tão... largada, por assim dizer. O sono devia estar muito bom.

[Tabitha] ...que que os dois tão fazendo aqui?...

- Ah, o Meia-Noite tava só se exercitando como de costume. Tava indo pra latrina quando vi o Leon aqui e-

[Tabitha] *AHHhhh* aham boa noite...

- ...eeeeentão tá. Huh.

A Capitã tinha interesse zero no que acontecia ali, ou ao menos é o que aparentava. Meia-Noite se senta nas escadas e aguarda a capitã sair da Latrina, o que ela faz de maneira cômica. Porém, ao invés de se dirigir à mesma, volta ao salão dos fundos, não antes de Leon.

[Leon] Saiam dos esconderijos, marujos, crise evitada, alguém distribua rum!

Pausa dramática.

[Leon] Se a capitã está na cama e o Alber e Tomme aqui, quem está manejando o maldito leme?!

Ao ver Leon sair correndo destrambelhado, Meia-Noite enterra a cara na mão direita. "Deixa pra lá..."

O negrão então pigarreia.

- Alber, como Meia-Noite falou, tu mandou bem pra caramba. Usou sua força, deu umas porradas certeiras, e se adaptou durante a briga. Continua assim, grandão. Na próxima vez tem mais.

Ele então se volta pro padre.

- Padre, bonito isso da honestidade. Acredite, Meia-Noite detesta mentira, mais do que ninguém. Sim, seria mesmo muito fácil simplesmente dizer que tem mais gente vindo aqui se exercitar com o Meia-Noite, sem dizer exatamente como, e deixar por isso mesmo. Só que isso ia trazer atenção pra cima da gente. Mais hora, menos hora, a Capitã poderia vir aqui procurar alguém pra algum assunto que ela se lembre de repente. Ou então ia acabar vendo alguém com uma dor nas costela e começar a fazer perguntas.

Ele faz uma pausa. Anda até o mastro e se encosta ao mesmo, braços cruzados.

- É como Meia-Noite falou. O Clube da Porrada vai ensinar vocês a brigar, e é um jeito de se manter ativo, de se manter vivo e com a cabeça sã no meio desse mar, ou no meio de qualquer rotina. Só que ele tem um risco, que é o de alguém torcer um pulso, machucar um joelho, coisas assim. É um risco pequeno, ainda mais com a gente tomando os devidos cuidados, mas se a Capitã descobrir o Clube da Porrada, duvido muito que ela ache isso um risco aceitável pra tripulação dela. Por isso, peço pra todo mundo: não atraiam atenção pra gente. Regra número um.

Ele aguarda réplicas antes de continuar.

- Bom, acho que por hoje já deu. Na próxima reunião, antes das lutas, o Meia-Noite vai dar algumas dicas, passar alguns exercícios, treino mesmo. Hoje foi mais pra sentir como que a coisa vai. Nos vemos aqui de novo em cinco dias, na mesma hora, certo? Quem quiser já pode ir, mas vão saindo um a um. Se alguém quiser falar algo, ou lavar o rosto ali na bacia, a hora é agora. E boa noite pra vocês.


Meia-Noite então aguarda, muito satisfeito. Findava a primeira reunião do novo Clube da Porrada, Edição Licorne. Fora um sucesso.
Última edição por Holygriever em 05 Ago 2013, 09:17, editado 1 vez no total.
"Você tem medo do Escuro? Pois deveria."

Meu amor, o meu chão, onde deixei a paixão...
Não me importo, vou voar, o céu você não vai levar...

Leve-me à escuridão, diga que não me verão...
Queime a terra, ferva o mar, o céu você não vai levar...

Serenity a viajar, não há lugar melhor que o lar...
O céu você não vai levar...

Avatar do usuário
Feral
Mensagens: 140

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#51 » 05 Ago 2013, 23:07

[Leon] Saiam dos esconderijos, marujos, crise evitada, alguém distribua rum!

Pausa dramática.

[Leon] Se a capitã está na cama e o Alber e Tomme aqui, quem está manejando o maldito leme?!

Depois de um longo suspiro de alívio pela primeira frase... Kyjal também afunda o rosto na palma da mão, em uníssono com o Meia-Noite.

Ela então se levanta calmamente, na direção do resto das suas roupas. Acompanha em silêncio o discurso final do grandalhão, apenas concordando com a cabeça ao final. Enquanto os demais organizam suas ordens de saída, Kyjal recoloca suas vestes, calmamente, deixando para ser a última a sair.

Então esta fora a primeira... sessão do Clube da Porrada. Surpreendente, em vários sentidos. E de fato, lhe trouxera algumas lembranças. Várias boas, porém. Lembrava dos bons tempos de quando treinava com Fesper em Águas Profundas. Lembrava da garra que tinham que demonstrar pra sobreviver, e do esforço que dedicavam a isso.
Lembrava de que precisava fazer de tudo para se sentir viva, e se manter viva.

E eis que isso fora algo do qual, no final das contas, precisava lembrar.

Avatar do usuário
Rodwolf
Mensagens: 180

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#52 » 06 Ago 2013, 18:05

- Padre, bonito isso da honestidade. Acredite, Meia-Noite detesta mentira, mais do que ninguém. Sim, seria mesmo muito fácil simplesmente dizer que tem mais gente vindo aqui se exercitar com o Meia-Noite, sem dizer exatamente como, e deixar por isso mesmo. Só que isso ia trazer atenção pra cima da gente. Mais hora, menos hora, a Capitã poderia vir aqui procurar alguém pra algum assunto que ela se lembre de repente. Ou então ia acabar vendo alguém com uma dor nas costela e começar a fazer perguntas.

Concorda com a cabeça, mas se mantém calado.

- Bom, acho que por hoje já deu. Na próxima reunião, antes das lutas, o Meia-Noite vai dar algumas dicas, passar alguns exercícios, treino mesmo. Hoje foi mais pra sentir como que a coisa vai. Nos vemos aqui de novo em cinco dias, na mesma hora, certo? Quem quiser já pode ir, mas vão saindo um a um. Se alguém quiser falar algo, ou lavar o rosto ali na bacia, a hora é agora. E boa noite pra vocês.

O clérigo pega o que seria mais perto de uma toalha que poderia haver em um navio e espera os outros irem saindo na frente.

Já não tão frustrado por sua derrota, se sente bem por estar se exercitando. Passa ao lado de Meia-Noite e comenta.


[Evans] Ótima idéia, e ótimo trabalho que começou aqui, grandão.

Termina a frase dando um tapa no braço do gigante
"I'm a Priest, not a Saint."

Avatar do usuário
Stephan
Mestre de PBF
Mestre de PBF
Mensagens: 237
Contato:

Fight From The Inside - Dia 1

Mensagem#53 » 07 Ago 2013, 14:00

Pouco a pouco, os combatentes vão saindo. Alber, sempre pensando em suas tarefas, é o primeiro, enquanto estica e movimenta os dedos e o braço torcido durante a luta. Um sorriso de canto é a única resposta à aula de Meia-Noite.

Tomme demora mais para sair, querendo um gole de um dos barris de rum. Com dores no abdômen, ele vai colocando a roupa de cima devagar Até chegou a pedir para o padre dar uma olhada, caso a dor continue no dia seguinte. Manejar o leme com dores no corpo não seria uma boa ideia.

Os que chegam no convés veem Leon apressadamente cuidando do leme, que ficou um tempo sem ninguém o controlando. Piccola estranhou a pressa do colega, mas a observação era mais importante, e nada se mostrava de ameaçador no horizonte observável.

Era o fim da primeira noite do Clube.
Última edição por Stephan em 08 Ago 2013, 12:10, editado 1 vez no total.
"O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros."

- Confúcio

Voltar para “Worn Sails, Old Tales”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante