Balthazar Belshazzar - NPC

Alguns NPCs (Personagens do Mestre) que o jogadores tem maior contato, ou são de destaque na campanha.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
ronassic
Administrador
Mensagens: 1776
Contato:

Balthazar Belshazzar - NPC

Mensagem#1 » 06 Set 2012, 11:55

Data: 7 de Eleasias (O Alto Verão – Agosto) de 1415 CV
Reino: Cormyr

Imagem


Balthazar Belshazzar, este é meu nome, mas já fui conhecido por Ganrahast - o Vigilante. Não me apresento mais assim, somente quando fazia parte da liderança do Conselho Arcano de Cormyr, junto com minha querida velha amiga Caladnei.

Hoje sou caçado por utilizar as artes arcanas, coisa impensável há mais de 3 décadas atrás, embora eu tenha utilizado muito menos minhas artes arcanas ultimamente, ainda mantenho uma fagulha do poder que detinha antigamente.

O Rei Foril Obaskyr está há 30 anos numa caça às bruxas sem precedentes por todo o reino de Cormyr. Antes deste acontecimento, minha família foi uma grande e poderosa força na região, há ainda alguns familiares em outras partes de Faerûn, exilados e perdidos, muitos foram caçados e mortos. Isso mesmo, mortos! Simplesmente por serem utilizadores da arte, que antes era prestigiada e respeitada.

Boa parte da família Belshazzar preenchia as fileiras do grupo paramilitar conhecido como os Magos de Guerra, houveram também alguns poucos que fizeram parte dos Dragões Púrpura, praticamente todos foram mortos, tempos terríveis estamos vivendo.

Poucos escaparam dessa perseguição, alguns foram presos, mas bem poucos, talvez apenas uma pessoa, minha meia-irmã, Berta Belshazzar.

Sua afiliação aos Magos da Guerra, sempre foi problemática, não apenas por ser inexperiente e impulsiva, mas também porque ela é meio-elfa, mas não é com qualquer subraça élfica, o preconceito sempre foi e sempre será muito grande contra os meio-elfos, ainda mais quando foi descoberto que sua mãe seria uma Drow. Sim, meu pai, assim como meu irmão, tiveram casos com mulheres Drows, há anos eles foram escravizados, eu nasci antes desta época, e fui eu quem os libertou, inclusive meu sobrinho, que se chama Kaldur, conhecido como O Cinzento.

Meu pai era Balifor Belshazzar, também conhecido como Vangey, minha mãe se chamava Myrmeen, pessoas respeitadas na sociedade de Cormyr, antes de terem sido caçados, capturados e vendidos como escravos para os drows há quase 30 anos. Eles já não vivem mais entre nós, mas lá ele gerou mais dois filhos, um casal, meu irmão Bessathast Belshazzar, pai de Kaldur, que também veio a falecer, tentei salvá-lo, mas somente consegui trazer Kaldur com vida daquelas cavernas malditas onde estavam vivendo escravizados.

Soube que uma drow sacerdotisa, forçou meu pai a copular com ela, dessa união bizarra Berta foi gerada meses depois, ela cresceu rapidamente comparada aos drows, e aos 14 anos de vida, teve uma oportunidade de fugir do subterrâneo, graças à minha ajuda, porém não consegui salvar a todos, meus pais e meus irmãos, mas Bessathast disse que nossos pais não tinham mais condições de andar se esgueirando pelo subterrâneo, ele preferiu ficar com eles, para protegê-los, e assim não nos atrasaria. Tivemos que tomar essa difícil decisão.

Minha mãe morreu dias depois devido a graves ferimentos provocados por horas de torturas, tudo isso para que meu pai ou meu irmão revelassem para onde Berta teria ido e com quem. Coisa que eles não revelariam, eles mantiveram segredo para que Berta tivesse chance de viver uma vida longe daquele lugar horrível junto comigo, cuidando dela. Consegui fazer isso por um tempo, até que ela conheceu Hans, um homem mais velho que ela, e casado. Ela se encantou por ele, e os dois viveram um caso de amor proibido.
Ela nunca me ouvia, Hans era meu amigo, e eu pedi que ele terminasse o caso, antes que fossem descobertos. Até que então alguém denunciou Berta como feiticeira. E ela foi presa, no fundo parecia que ela queria que isso acontecesse, por não conseguir segurar seus impulsos por si mesma. Penso que para ela seria melhor viver atrás das grades, do que fazendo seu amado Hans sofrer por estar vivendo uma vida dupla.

Firmamos um pacto, eu e Hans, de um dia tirá-la daquele lugar horrível, os anos passaram, até que surgiu uma oportunidade. Alguns anos depois, Kaldur Belshazzar nasceu, fruto da relação entre meu irmão, e uma maldita drow sacerdotisa. Ele cresceu aos cuidados de meu irmão, em meu último contato com o subterrâneo, descobri que Kaldur existia e que já era um rapaz.

Decidi tirá-lo daquele lugar terrível e como nossos pais já haviam falecido, Bessathast decidiu vir conosco. Mas o pior aconteceu, não teríamos chance de fugir, se Bessathast não tivesse segurado sozinho uma tropa de drows que veio em nosso encalço, Bessathast provavelmente está morto, não tivemos mais notícia dele desde então.

Descobri que Berta continua viva, e lúcida, ela está há quase 10 anos presa numa masmorra, não posso mais esperar, preciso reunir pessoas capazes de me ajudar a tirá-la daquele lugar maldito, mas quem seria louco o suficiente para ir comigo nessa missão suicida? Kaldur ainda é muito novo e afobado, ele apenas não seria suficiente, é um rapaz bastante promissor, mas muito curioso e destemido, espero que isso não o leve a tomar ações precipitadas, como minha irmã costumava tomar.

Cronologia:
1335 CV - Nasce Balifor (Vangey) Belshazzar.
1352 CV - Nasce Balthazar (Ganrahast) Belshazzar, filho de Balifor e Myrmeen.
1358 CV - Nasce Bessathast Belshazzar, irmão de Balthazar, filho de Balifor e Myrmeen.
1386 CV - Nasce Berta Belshazzar, filha de Balifor e uma feiticeira Drow.
1397 CV - Nasce Kaldur Belshazzar, filho de Bessathast e uma sacerdotisa Drow.
"O topo da inteligência é alcançar a humildade."

Voltar para “NPCs Importantes”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante