O Porquê Da Métrica

Mostre seus textos, troque idéias e opiniões sobre poesias.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Lumine Miyavi
Mensagens: 6366
Contato:

O Porquê Da Métrica

Mensagem#16 » 20 Ago 2010, 20:22

Madrüga escreveu:Essa discussão é cafona.


Você tem um semi mullet.
ImagemImagemImagem
Let's Play de FF8! \o\ Adaptações do Lumine! [d20!]
Cidadeando o Tarrasque!
Blog do Lumine, PhieLuminando!
Avatar Atual: Lumine, Mega Man X
[lumine]Nível de fabulosice[/lumine]: >[lumine]8000[/lumine]
Não, suas opiniões não estão certas. Não são as minhas. ♥

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

O Porquê Da Métrica

Mensagem#17 » 21 Ago 2010, 12:24

Meio de comunicação é telefone. Poesia é um meio de expressão onde o artista tenta atingir seu espectador da forma mais profunda e intensa com sua arte.

Estão confundindo a arte versificatória o domínio da métrica com preciosismo, com virtuosismo. Para deixar mais claro:

O Virtuosismo como o de Augusto dos Anjos de escrever "profundissimamente hipocondríaco" é de fato uma arte para um público bem mais restrito, apreciar esse verso é mais complexo pois envolve um dominio um pouco melhor da lingua. Afinal, compor um verso decassílabo heróico com duas palavras é uma tarefa por demais árida.

Mas o poema "A casa" do Vinicius de Morais é um excelente uso do metro para causar um efeito em seu leitor. Quem que ao escutar esse poema não acaba decorando-o naturalmente? E porque ele o faz? Devido ao uso das rimas e do metro que dão à mente do interlocutor capacidade de recepcioná-las de modo tão intimo que se torna parte do pensamento.


"Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
na rua dos bobos numero zero"

São nove silabas poéticas em todos os versos causando um ritmo próprio que embala o espectador e as rimas são ricas e alguém vai me dizer que esse poema é de difícil assimilação? Veja bem é um poema infantil que muita criança lê, gosta e se encanta.

A força desse poema está tanto no que ele diz, na estranheza de uma casa "sem nada", quanto nos recursos estilísticos que o autor escolheu à dedo com esmero e precisão.

Mas sim a arte é uma coisa muito árida para o próprio artista, ela tem que ser deliciosa para o público mas o artista ao produzí-la deve se lembrar que ela é composta por 10% de inspiração e 90% de transpiração.

Quando eu tenho uma boa idéia, uma boa inspiração eu não corro pro papel, registro e saio mostrando de imediato. Eu a deixo decantar, destilar e com esmero vou lapidando-a até que tenha sua força expressiva multiplicada.

Boas sacadas, gestos bonitos, pensamentos interessantes ou pequenas epifanias todo mundo tem a todo tempo e meramente registrá-la não lhe faz um artista. Se torna artista quando pega essa percepção e trabalhando nela a torna capaz de tocar profundamente seu receptor.

E volto a frisar, isso nada tem a ver com virtuosismo, preciosismo simplesmente tem a ver com a capacidade do poeta de fazer seus versos com dedicação. Não importa se em metro ou verso livre o que faz a diferença é o cuidado que se tem ao fazê-lo. Tanto Bilac quanto Pessoa se debruçavam sob seus versos por igual tempo buscando lapidá-los até sua forma mais expressiva.
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Lumine Miyavi
Mensagens: 6366
Contato:

O Porquê Da Métrica

Mensagem#18 » 21 Ago 2010, 12:29

Você se coloca no mesmo nível que Bilac e Pessoa, ou foi só impressão minha...?
ImagemImagemImagem
Let's Play de FF8! \o\ Adaptações do Lumine! [d20!]
Cidadeando o Tarrasque!
Blog do Lumine, PhieLuminando!
Avatar Atual: Lumine, Mega Man X
[lumine]Nível de fabulosice[/lumine]: >[lumine]8000[/lumine]
Não, suas opiniões não estão certas. Não são as minhas. ♥

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

O Porquê Da Métrica

Mensagem#19 » 21 Ago 2010, 12:33

Eles são meus exemplos, o que eu tento ser e seguir. Posso falhar miseravelmente mas me recuso a fazer algo sem tentar fazer o melhor possível, não me contento com menos que o máximo que posso dar de mim no que faço.
E pare de usar argumento ad hominem para desqualificar o que eu disse. Concentre as criticas no texto como um todo e não numa linha.
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Mirallatos
Mensagens: 731
Contato:

O Porquê Da Métrica

Mensagem#20 » 23 Ago 2010, 15:54

É comunicação. E não Comunicação. Não da pra chamar uma peça publicitária ou texto jornalístico de arte, embora eles possam se basear nos fundamentos estéticos da mesma. A questão aqui é a necessidade da métrica e aí entra o que todos esqueceram: o propósito. Se a intenção é recorrer às formas clássicas como forma de expressão (soneto, rondel, ode, caralho de asa), a métrica é necessária. Ponto. Se o propósito é fugir disso, mas ainda assim escrever um poema, então não é necessário. Ponto. A rima ou a métrica são inerentes à poesia? Não. A métrica é inerente ao que se estabelece como soneto? O soneto é poesia? Sim e sim.
Imagem

Avatar do usuário
Lanzi
Mensagens: 2015
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#21 » 24 Ago 2010, 12:26

Léderon escreveu:... continua sendo comunicação. Você falou, falou e não falou nada, Mira. XD


Então empatou, porque os posts seus e do Lumine também não fugiram muito disso...

Avatar do usuário
Mirallatos
Mensagens: 731
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#22 » 24 Ago 2010, 12:58

Léderon escreveu:... continua sendo comunicação. Você falou, falou e não falou nada, Mira. XD


Cara, dependendo do qualia do receptor, você pode comunicar algo com um signo. Mas um signo não é um discurso.
Imagem

Avatar do usuário
Mirallatos
Mensagens: 731
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#23 » 24 Ago 2010, 15:12

Madrüga escreveu:Ata, meu velho, o que você não está querendo entender é o seguinte: não adianta enfiar esse discurso de livrinho de semiologia. O que os caras estão tentando dizer é que um poema É uma forma de comunicação. Você e o Personna estão elitizando demais uma coisa que é simplesmente um texto ritmado, rimado e dividido em linhas que carrega uma mensagem.


Óbvio, é uma forma de comunicação e eu não disse o contrário. Ademais, onde eu elitizei isso cara? Só cheguei e argumentei, me atendo ao questionamento do tópico, os motivos do uso da métrica. Ou eu disse mais?

O que me incomoda é exatamente isso: tentar dizer alguma coisa sem argumentar, citando trechos isolados das palavras alheias como forma de trolagem. Acho besteira, coisa primária. Uma coisa é não concordar, outra cutucar por cutucar.
Imagem

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#24 » 24 Ago 2010, 15:30

Elitista? Francamente!
Por acaso reparou que um dos meus principais argumentos está ancorado na viva poesia de cordel, dos repentistas e da música POPULAR?

Meu discurso aqui não é dizer o que é ou não poesia. E sim que o metro é um INSTRUMENTO poético riquíssimo. Que tem funções práticas no fazer poético. O metro não existe por mero capricho na poesia e música popular. Está presente entre essas artes pois ajudam o artista a tocar o seu interlocutor. Repentistas ANALFABETOS possuem exímio domínio do metro para compor suas obras de rompante. E vem me chamar de elitista?

Estão buscando suas formas mais elevadas e distintas de se expressar quando recursos excelentes já foram criados e nem se dignam a estudá-los. Ficam por ai pretensamente "inovando" com o verso livre, num vanguardismo que já tem 90 anos! Que que tem de vanguarda nisso? Que que tem de inovação nesse verso livre? Nada! É apenas uma tediosa repetição do modernismo.

Tenham a humildade de sair da academia, sair da linguagem revolucionária e aprendam as bases dessa arte milenar! Acham mesmo que dos gregos até os parnasianos ninguém tem nada pra contribuir? Que tudo que eles aprenderam sobre a sonoridade, o poder do ritmo e das rimas não vale nada?
Elitistas são vocês que querem reinventar a roda!
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Corvo da Tempestade
Mensagens: 1535
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#25 » 24 Ago 2010, 16:53

Elitista? Francamente!
Por acaso reparou que um dos meus principais argumentos está ancorado na viva poesia de cordel, dos repentistas e da música POPULAR?


Estes argumentos estão em outro tópico...fica difícil um eventual usuário acompanhar a discussão quando os argumentos se misturam (mesmo que, na essência, sejam a mesma coisa)

Se a métrica é essencial pra que as pessoas "decorem" o poema/música , porque pouquíssimas pessoas sabem o hino nacional ``de cor"?

E, porque, repente é fácilmente decorado?

A resposta é: As palavras, estas sim são mais importantes que a métrica, se eu posso falar "o sol brilha" porque eu falaria, por exemplo ,"A única estrela de quinta grandeza existente no sistema solar emite raios de luz os quais chegam a meus globos oculares."

Não estou desmerecendo a métrica, mas a considero menos importante do que as palavras, e ,se não puder escrever uma palavra porque não "coube na linha" eu irei, sim, ignorar a métrica.

Acham mesmo que dos gregos até os parnasianos ninguém tem nada pra contribuir? Que tudo que eles aprenderam sobre a sonoridade, o poder do ritmo e das rimas não vale nada?


E você não acha que os Românticos, os Árcades, os Modernistas,etc, não contribuiram nada?
Imagem

Avatar do usuário
Mirallatos
Mensagens: 731
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#26 » 24 Ago 2010, 17:01

Corvo da Tempestade escreveu:

Não estou desmerecendo a métrica, mas a considero menos importante do que as palavras, e ,se não puder escrever uma palavra porque não "coube na linha" eu irei, sim, ignorar a métrica.



Disse certo, aqui o mais importante não é a métrica. Não quer dizer que não existam sinônimos para tal palavra, caso lhe seja importante compor um verso decassílabo, ou mesmo alterar a composição do verso para manter o metro. Depende do que você quer para seu poema, não? :roll:
Imagem

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#27 » 24 Ago 2010, 17:01

Madrüga escreveu:
Sr.Personna escreveu:Repentistas ANALFABETOS possuem exímio domínio do metro para compor suas obras de rompante.


Sendo analfabetos, é até lógico que eles possuam domínio de métrica. Afinal, a Ilíada e a Odisseia foram compostas em hexâmetro dactílico para facilitar a memorização em um tempo pré-escrita.

Personna escreveu:Estão buscando suas formas mais elevadas e distintas de se expressar quando recursos excelentes já foram criados e nem se dignam a estudá-los. Ficam por ai pretensamente "inovando" com o verso livre, num vanguardismo que já tem 90 anos! Que que tem de vanguarda nisso? Que que tem de inovação nesse verso livre? Nada! É apenas uma tediosa repetição do modernismo.


Aí é pretensão sua de achar que ninguém estuda. É muita empáfia da sua parte achar que você sabe mais do que todo mundo, que seus poemetos parnasianos são melhores do que qualquer coisa que alguém possa escrever aqui.

Ninguém escreve em verso livre para "inovar", velho, sai da sua concha do século XIX. As pessoas querem simplesmente escrever para se expressar, não querem ficar fazendo métrica e rima, e o problema é delas.

Elitismo é o que você está fazendo, achando que as pessoas têm que ficar estudando poesia só para escreverem um poeminha de pé de caderno.

Os gregos e os parnasianos fizeram muito, obrigado, mas isso NÃO OBRIGA NINGUÉM.

Afinal, os repentistas são analfabetos e não estudaram Horácio, certo?

Personna escreveu:Tenham a humildade de sair da academia, sair da linguagem revolucionária e aprendam as bases dessa arte milenar! Acham mesmo que dos gregos até os parnasianos ninguém tem nada pra contribuir? Que tudo que eles aprenderam sobre a sonoridade, o poder do ritmo e das rimas não vale nada?


Cara, esse seu entusiasmo pseudo-revolucionário é tão... bobo. Sério, não tem outra palavra para definir. Continue sendo um poetastro do século XIX duzentos anos depois, só não entendo seu masoquismo de vir postar aqui, num lugar em que pouca gente concorda com essa bobagem de OBRIGAÇÃO de estudar os clássicos para poder escrever.

Deixa as pessoas escreverem, criarem.

Você estudou os parnasianos e gregos? Parabéns, ganhou um pirulito.

Agora deixa as pessoas terem a liberdade de escrever o que quiserem.




Os repentistas não estudaram Horácio e mesmo asism são geniais. São geniais por que se DEDICAM ao que fazem. Não precisa estudar ninguém, não precisa ler uma vírgula, mas se vem mostrar seu verso o faça com o melhor de si.

"Ninguém" escreve verso livre para inovar? Experimente criticar o poema de algum versolivrista e recerá como resposta a canôninca "liberdade poética" usada a torto e a direito como escudo. O grande problema dessa nova onda é que toda "arte" se tornou incriticável, todo mundo pode escrever o que for e eu não posso falar que ficou uma bela de uma porcaria sem ser taxado de elitista, parnasiano e blablabla

Quer escrever poeminha de pé de caderno? Escreva mas não ache ruim se por acaso alguém disser que seu poema é exatamente isso.

Não cobro de ninguém que use o metro, use a rima. Só acho que um poeta deveria saber me responder porque sua linha terminou ali e a frase continuou em baixo. Faça seu experimento, crie sua própria forma. Mas crie ALGUMA! Estou de saco cheio dessa turma descontrutivista que está descontruindo os parafusos e as porcas pois há muito o engenho já foi todo desmontado.

Qual a diferença entre 1880 e 1920? Tá todo mundo igualmente seguindo vertentes igualmente idosas! Defender Drummond e olhar torto pro Bilac? Os dois já estão igualmente arcaicos.

Se chamo e provoco hoje para que os poetas se dediquem ao que fazem é até para procurar uma nova via pois já estamos na mesma há décadas e décadas sem nenhuma revolução palpável e a poesia a cada dia definha mais. Menos leitores, menos escritores. E nada inspira mais a efervecência de uma arte do que uma disputa estética.

Porque estou aqui? Porque não há unanimidade, porque se houvesse a poesia estaria morta. Vir aqui já me rendeu EXCELENTES amizades, discussões agradabilíssimas e até trabalhos em conjunto que muito me agradaram. Em nome da liberdade das pessoas escreverem quer me explusar daqui?
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#28 » 24 Ago 2010, 17:13

Corvo da Tempestade escreveu:
Elitista? Francamente!
Por acaso reparou que um dos meus principais argumentos está ancorado na viva poesia de cordel, dos repentistas e da música POPULAR?


Estes argumentos estão em outro tópico...fica difícil um eventual usuário acompanhar a discussão quando os argumentos se misturam (mesmo que, na essência, sejam a mesma coisa)

Se a métrica é essencial pra que as pessoas "decorem" o poema/música , porque pouquíssimas pessoas sabem o hino nacional ``de cor"?

E, porque, repente é fácilmente decorado?

A resposta é: As palavras, estas sim são mais importantes que a métrica, se eu posso falar "o sol brilha" porque eu falaria, por exemplo ,"A única estrela de quinta grandeza existente no sistema solar emite raios de luz os quais chegam a meus globos oculares."

Não estou desmerecendo a métrica, mas a considero menos importante do que as palavras, e ,se não puder escrever uma palavra porque não "coube na linha" eu irei, sim, ignorar a métrica.

Acham mesmo que dos gregos até os parnasianos ninguém tem nada pra contribuir? Que tudo que eles aprenderam sobre a sonoridade, o poder do ritmo e das rimas não vale nada?


E você não acha que os Românticos, os Árcades, os Modernistas,etc, não contribuiram nada?


Veja bem, eu disse "dos gregos até os parnasianos" formando uma linha temporal de mais de dois mil anos!
Poucas pessoas sabem o hino nacional de cor, pois não há identificação com a pátria no Brasil. Veja os hinos dos clubes de futebol, todo torcedor sabe de cor o seu. Não estou lhe dizendo que o metro vai fazer uma mágica e o cara vai decorar só de ouvir uma vez. Mas que o metro ajuda nesse processo de memorização por suas características ritmicas e sonoras. Pegue os ditos populares, as musiquinhas de roda. Todos possuem fortes elementos ritmicos.
Novamente não confunda versificação com virtuosismo poético. Não estou aqui discorrendo sobre os méritos do parnaso e sim os méritos da técnica versificatória, para que ela serve, como ela funciona e o que o poeta tem a ganhar com seu estudo.
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#29 » 24 Ago 2010, 17:16

Smaug escreveu:
Se chamo e provoco hoje para que os poetas se dediquem ao que fazem é até para procurar uma nova via pois já estamos na mesma há décadas e décadas sem nenhuma revolução palpável e a poesia a cada dia definha mais.

Cara, soh eu toh de saco cheio de pessoal que se acha o Paladino de [insira qualquer assunto/gosto/posição] dizendo que isso está perdido atualmente e bla bla bla, dai vem pra um forum de internet pq quer incitar as massas??


Massas de poetas? Isso é piada né? Venho cá, coloco minha opinião, alguns concordam comigo dai trocamos contato e começamos a produzir juntos, trocar ideias de livros, de experimentos e tudo mais. Quer lugar melhor para encontrar poetas do que numa sessão de poesia? Melhor ainda, poetas com um perfil parecido com o meu uma vez que também jogam rpg e provavelmente outras coisas nerds.
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Avatar do usuário
Sr.Personna
Mensagens: 189
Contato:

Re: O Porquê Da Métrica

Mensagem#30 » 24 Ago 2010, 17:30

ótimo exemplo!
Olha como as rimas aparecem e sustentam a música.
Caso façam a escansão dos versos verão que os mesmos seguem um padrão, uma conformação rítimica e sonora.
"Muito brincaram comigo,
até que aprendi a brincar...
Na vida se chicoteia
ou se deixa chicotear!"
(Lições, Lucas C. Lisboa)

O Jogo tem 3 regras simples:
1) Basta conhecer o Jogo para estar jogando.
2) Sempre que lembrar do Jogo, você perde.
3) Sempre que perder, você deve anunciar a derrota.

Voltar para “Poemas”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes