[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Discussão sobre aspectos culturais, religiosos, comportamentais e educacionais do RPG, a popularização do jogo e o combate ao preconceito.

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
Tabris
Mensagens: 381
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#1 » 30 Mar 2008, 23:58

Estava eu no GURPS Wiki procurando regras cyberpunk para a 4ª Edição quando acho isso:
http://www.sjgames.com/pyramid/sample.html?id=471

Um relato do Steven Jackson, o criador do GURPS, de uma visita ao Brasil 15 anos atrás, em 1993. Muito interessante de se ler pela curiosidade.

Agora me digam, o quanto será que nós avançamos?
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Volpert
Mensagens: 99
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#2 » 09 Abr 2008, 16:52

Então...não sei se é por causa que o Steven não está acostumado ou se realmente cresceu, mas acho que um pouco de preconceito, graças a maravilhosa tv nada alienadora e manipuladora do brasil, já que algumas histórias de crimes com suposto envolvimento do rpg foram divulgadas amplamente.
Acho que o numero de publicações também cresceu, hoje temos muitos mais sistemas ao nosso acesso, mesmo que importados.O ruim é meio que o monopólio em relação aos jogos da Wizards e da White Wolf feito totalmente pela Devir.E também acho que um crescimento, tanto em qualidade quanto em quantidade de jogos nacionais.
Depois penso em uma assinatura legal 8D
Quer aprender a tocar guitarra? Pergunte-me como
-----------------------------------------------------------------------------
Personagens em uso:
-=Mathew Connors/Clama pelo vento -> Wedingo Theurge Cliath

Avatar do usuário
Khelben Arunsun
Mensagens: 715

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#3 » 09 Abr 2008, 18:37

Putz... então tem quinze anos que Steve Jackson, Dave Arneson e Marco Pecota estiveram aqui???

Caramba... isso levanta uma questão interna: Há quanto tempo mesmo eu jogo rpg?

Khelben Arunsun, vendo que tinha errado suas próprias contas. :blink:
"The worthy GM never purposely kills players' PCs, He presents opportunities for the rash and unthinking players to do that all on their own."
- Gary Gygax

"Don't ask me what you need to hit. Just roll the die and I will let you know!"
- Dave Arneson

Dado Mestre A Forja das Almas

Avatar do usuário
Allefcapt
Mensagens: 2340
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#4 » 17 Abr 2008, 17:50

Olá a todos,

KHELBEN,
Eu fui.
Também me assustei. :queixo:

Um abraço,
"É o seu navio que faz o porto.
Lance ferros com sabedoria"

Twitter: @allefcapt / @spell_net
Diários do Capitão Allef: https://www.facebook.com/rodrigoallef.nunes
Aventura: http://www.alqadim.blogger.com.br/index.html

"Todo o homem é culpado do bem que não fez." Voltaire

Avatar do usuário
Khelben Arunsun
Mensagens: 715

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#5 » 17 Abr 2008, 17:56

Queria ter ido, mas então morava no interiooooooooooor de MG, e era mais quebrado que arros de quinta catiguria... :b
"The worthy GM never purposely kills players' PCs, He presents opportunities for the rash and unthinking players to do that all on their own."
- Gary Gygax

"Don't ask me what you need to hit. Just roll the die and I will let you know!"
- Dave Arneson

Dado Mestre A Forja das Almas

Avatar do usuário
Bahamute
Moderador
Mensagens: 2051
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#6 » 17 Abr 2008, 22:45

Eu li no dia que foi postado.

Achei curioso o modo como ele falou do Brasil, do guaraná e de ter tomado o melhor café da vida dele aqui...

É um tanto quanto prazeroso ouvir alguém de fora tecer elogios sobre nosso pais.

parabéns pelo achado!
Aquele abraço!

Avatar do usuário
JOE_KR
Mensagens: 76
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#7 » 24 Nov 2008, 04:25

Koé!!!

spin the lady from Bahia - juro que ri muito com isso!!!

Falow e té +!!!
Ass.: JOE K.R [o cara realmente se apaixonou pelo Brasil!!!]
Minhas Palavras são escolhidas, minhas obras não têm igual; só para o tolo elas são vazias, para o sábio elas conduzem à glória.

- Hammurabi

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#8 » 26 Nov 2008, 08:30

Aproveitando o tópico (e a campanha pra promover mais discussões de rpg por aqui), vocês acham que o RPG evoluiu muito no Brasil nesses últimos 15 anos? Não estou falando só dos livros traduzidos, estou questionando também coisas como os modelos de pensamento dos jogadores, fontes de informação disponíveis e padrões de comportamento dos grupos (estilo de jogo, preferências, etc.).
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Luminus
Mensagens: 1363
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#9 » 26 Nov 2008, 09:14

Eu acho que involuiu (regrediu). Nós tivemos uma explosão de criatividade, sem a respectiva explosão de qualidade. Feito quando os artrópodes saíram da água e passaram a viver nos continentes: como foram os primeiros, qualquer tatuzinho de jardim obteve espaço para ocupar.

Agora, é esperar mais uma década ou duas, para que as gerações criadas pelos produtos nacionais da última década comecem a desenvolver seus projetos. Ou que haja algum incentivo à grande quantidade de autores anônimos, que têm aí seu produto, mas não conseguem espaço para divulgá-lo.

Além disso, precisamos de uma mudança de comportamento dos RPGistas no sentido de valorizarem mais o que é nacional. Não estou dizendo que deveríamos valorizar o que já foi lançado até agora só porque é brasileiro, mas no modo em que nos comportamos, se aparecer um produto brasileiro de qualidade acima da média, a gente desdenha do mesmo jeito (pelo menos até ele receber aclamação norte-americana/européia). Essa vida severina de colonizado é foda...

E!

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#10 » 26 Nov 2008, 09:43

Tem exemplos de jogos brasileiros que poderiam ser valorizados?
Eu leio pouco material nacional, porque o modelo de muitos não me agrada (Daemon sempre me pareceu horror genérico, Tormenta todo mundo sabe minha opinião), só que não tive contato com o material que saiu nos últimos anos. Como aquele cenário de Vikings, Réia ou o cenário da Rede.
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#11 » 26 Nov 2008, 16:15

Concordo. Eu notei isso muito na 4e, onde ficou bem claro que algumas impressões foram divulgadas em certos lugares e se tornaram `certezas absolutas` e `provas incontestáveis` sobre a nova edição.
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Avatar do usuário
Mirallatos
Mensagens: 731
Contato:

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#12 » 26 Nov 2008, 18:27

Eu discordo do Luminus, não creio que tenhamos involuído. Acho que estamos estagnados.

Lá fora vemos títulos sobre gêneros diversos, iniciativas que saem do universo de fantasia medieval. No Brasil, jogar RPG é quase um sinônimo de explorar masmorras. Criar algo relacionado, é também criar algo para esse tipo de temática. O que tivemos de diferente foi justamente (falo de material publicado) algumas propostas do sistema Daemon e o OPERA. Claro, temos jogos anteriores que abordavam temáticas diferentes, mas hoje ninguém nem lembra mais.

Escrever algo diferente é desafiador e com pouca garantia de retorno mesmo. Porque temos esse público direcionado. Eu mesmo tenho algumas coisas escritas, idéias para um RPG de investigação policial baseado na história do país, mas nunca me senti motivado a tocar a idéia.

Concordo. Eu notei isso muito na 4e, onde ficou bem claro que algumas impressões foram divulgadas em certos lugares e se tornaram `certezas absolutas` e `provas incontestáveis` sobre a nova edição.


Como assim Kimble, não entendi.
Imagem

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#13 » 26 Nov 2008, 22:48

Como assim Kimble, não entendi.


Muita gente cita o artigo da DS sobre a 4e quando quer justificar porquê não gosta do sistema. Só que se você pergunta se eles conhecem o sistema ou demonstra que os autores daquele quadro de comparação falaram muita bobagem, as pessoas ficam sem o que dizer.
Apesar de a gente considerar que o maior acesso à internet aumentou também o acesso a informação diminuindo a influência de fontes de informações específicas em troca de um acesso a um grande número de fontes, eu me pergunto se isso é realmente verdadeiro. Eu vejo muita informação repetida por aí, muito jogador pensando da mesma forma. Tem alguns modelos mentais (que pelo menos na minha opinião) parecem se repetir muito nos jogadores brasileiros que eu vejo em fóruns e listas de discussão.

Lá fora vemos títulos sobre gêneros diversos, iniciativas que saem do universo de fantasia medieval. No Brasil, jogar RPG é quase um sinônimo de explorar masmorras.


Verdade. Eu incluiria aí também o gênero de `monstros entre nós` até alguns anos atrás, que era comum devido ao WoD e cia, só que isso diminuiu nos últimos anos. Não que não tenha muita gente jogando esse tipo de jogo ainda, só que a fantasia medieval é o padrão.
E a fantasia medieval mais básica também. Anões, elfos, magia arcana e magia divina, magos, guerreiros, ladinos, etc. e etc.. Por isso até que eu gostaria de ter visto a recepção do Arcana Unearthed no Brasil. Não tenho muito conhecimento sobre o cenário, mas pelo que me disseram ele foge desses padrões.
O que talvez sirva como complemento do pensamento do Luminus na verdade. Afinal, se o tipo de jogo que é disponibilizado E faz sucesso é de um nicho específico (explorar masmorras), existe menos espaço para novos cenários e sistemas (afinal, a competição se torna maior quando todo mundo ataca o mesmo nicho e novos autores tem mais dificuldade de se estabelecer).

Mas porquê isso? Porque o padrão são jogos medievais e explorar masmorras? Ou alguém discorda e acha que existe algum outro padrão? Ou mesmo não há padrão?
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#14 » 27 Nov 2008, 09:18

Eu pensei que esses últimos tempos houve entre alguns grupos e núcleos RPGísticos um crescimento de jogos com temática de Super-Heróis de comics norte-americanas estilo DC e Marvel, isso procede?


Espero que sim. Eu notei também mais comentários nesse sentido, provavelmenet porque com o M&M sendo lançado pela Jambô e o Gurps Supers fora de impressão a anos, esse voltou a ser um estilo disponível para os jogadores.
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Avatar do usuário
kimble
Mensagens: 1255

[Sociedade] O RPG a 15 anos atrás

Mensagem#15 » 27 Nov 2008, 23:05

Uhum. E por isso que eu gostaria que fossem lançados mais sistemas e cenários aqui. Com focos diferentes. Porque atende a mais pessoas e permite jogos mais variados.
Material que disponibilizei no 4shared (tudo criação minha e/ou gratuito) pros jogadores das minhas campanhas. Inclui house rules e erratas do Exalted:
[Link]http://www.4shared.com/dir/10183502/4d808442/sharing.html[/Link]

Voltar para “RPG & Sociedade”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante