Gostaria de uma ajuda com meu enredo...

Venha jogar conversa fora com os demais usuários em nossa Taverna. Senta-te, divirta-te e comemore!

Moderador: Moderadores

Avatar do usuário
kira_shaolin
Mensagens: 188
Contato:

Gostaria de uma ajuda com meu enredo...

Mensagem#1 » 28 Out 2010, 08:33

Olá, amigos :)

Eu estou com um enredo inacabado, e acho que vocês, seres humanos letrados e intelectuais, poderiam me ajudar com a progressão dela. Eu gostaria de umas idéias, seus nomes estarão nos créditos :B

Assim, esse é o segundo capítulo da minha releitura da Divina Comédia. O primeiro caítulo pode ser lido no tópico viewtopic.php?f=24&t=6723 ou no site oficial http://contosdanevoa.blogspot.com/2010/ ... omeco.html

Eu gostaria que tentassem dar uma lida, pra poder entender o porquê do narrador estar no inferno...

então, o personagem chega no primeiro círculo do inferno, mas ele precisa atravessar o rio Aqueronte, através de Caronte, o barqueiro do Hades, sabe?

então, o narrador não tem uma moeda de ouro pra ser transportado. E agora, como ele vai entrar?

QUALQUER IDÉIA pode servir, desde que ele não mate ou transe com o caronte ._.

Olhem como tá ficando o capitulo:

O narrador acorda entre duas filas de almas condenadas, elas não respondem ao narrador nem verbalmente, nem corporalmente. Eles seguem para um gigantesco barco, o qual em cima há um... espectro (?)

Esse coisa negra responde ás perguntas do narrador, e diz que ele não pode ser transportado por ser muito pesado, por estar vivo. Após uma barganha do narrador, Caronte resolve permitir que ele passe sob a condição de três moedas de ouro. O narrador não consegue roubar as moedas dos condenados, pois a luz divina o impede, lançando-o ao chão.


Como prossigo?
"Quando a alegria se torna tristeza e o bem estar infortúnio, as almas pacientes extrairão prazer mesmo da dor" - Provérbio Budista

Avatar do usuário
kira_shaolin
Mensagens: 188
Contato:

Re: Gostaria de uma ajuda com meu enredo...

Mensagem#2 » 28 Out 2010, 10:27

Madrüga escreveu:Ele tem que dar uma coisa de valor, que pode ser uma coisa física (mas ao mesmo tempo tendo uma consequência espiritual). Por exemplo, dar um olho, uma mão, uma parte importante do corpo (só não pode pedir o pinto, vira avacalhação). É simbólico pra caramba e, mesmo morto, o personagem ficaria caolho, maneta, perneta, eunuco (:haha:) etc.


Boa!! Me deu uma idéia muito interessante!!
Obrigado! :)
"Quando a alegria se torna tristeza e o bem estar infortúnio, as almas pacientes extrairão prazer mesmo da dor" - Provérbio Budista

Avatar do usuário
kira_shaolin
Mensagens: 188
Contato:

Re: Gostaria de uma ajuda com meu enredo...

Mensagem#3 » 30 Out 2010, 19:27

Iuri escreveu:Não rola ele tentar enganar o barqueiro arrancando o olho/penis/whatever de algum outro condenado que esteja prostrado pelo chão e o espectro acreditar? Dae no meio do caminho o barqueiro avista o corpo que teve o olho roubado boiando no rio e percebe que foi enganado. Eu faria algo assim... e dae o espectro, como vingança por ter sido enganado arranca o olho do narrador E mais alguma coisa qualquer que seja importante pra ele (e depois pode até jogar no rio :haha: ).

Ou o narrador pode tentar procurar entre os condenados na esperança de achar algum antigo conhecido do mundo dos vivos para barganhar um empréstimo...


Mais boas idéias, obrigado!
Agora vai para frente...


PS: Enganar o caronte não está em meus planos xD
Mas foi uma boa idéia!
"Quando a alegria se torna tristeza e o bem estar infortúnio, as almas pacientes extrairão prazer mesmo da dor" - Provérbio Budista

Voltar para “Tavernas”

Quem está online

Usuários neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes